segunda-feira, 17 de junho de 2019

MUNICÍPIOS DEFENDEM A IMPLANTAÇÃO DA POLICLÍNICA NA REESTRUTURAÇÃO DO PRÉDIO DA UPA EM CAICÓ

A Secretaria Municipal de Saúde realizou a II Reunião Ampliada de discussão acerca da viabilidade de Implantação da UPA no Município de Caicó. O encontro ocorreu nesta segunda-feira (17), no auditório do CEREST,.
A importância do referido debate se dá em decorrência da necessidade de discussão acerca do serviço UPA e os impactos de sua implantação ou não para RAS de Urgência e Emergência Municipal e Regional, assim como, instrumentalizar os presentes para que os mesmos possam construir seu posicionamento quanto a questão de forma segura e responsável.
A diretora nacional dos municípios de pequeno porte do Brasil pela COSEMS (Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do RN), Débora Costa, fez uma explanação sobre a UPA (Unidade de Pronto Atendimento). “Eu destaquei que todos os municípios que têm UPA tem passado por inúmeras dificuldades. Existe município que implantou uma UPA e faz seis meses que não recebe o custeio e esse município está custeando com recursos próprios essa UPA. Mostramos que é inviável para Caicó nesse momento de crise em que o Brasil está passando abrir um serviço novo como a UPA. A proposta dos Municípios é que o prédio da UPA seja transformado em Policlínica”, disse Débora Costa.
Ela enfatiza que o Município de Caicó vai ganhar muito, pois vai continuar tendo o serviço de urgência e emergência e a uma Policlínica com especialistas e exames de média e alta complexidade. Débora ainda acrescentou que o governo do Estado está disposto a ajudar no projeto da Policlínica, além da contrapartida de Caicó e dos outros municípios do Seridó.
A secretária municipal de Saúde, Leiliane Albuquerque, salientou que a reunião ampliacada sobre a UPA contou com a presença de representantes do Hospital Regional, COSEMS, UERN, Hospital do Seridó, Câmara de Vereadores e Conselho Municipal de Saúde. “Nós mostramos que a UPA é um serviço importante, mas não é realidade do nosso município. Caicó não terá condições financeiras de manter a UPA e os outros municípios do Seridó também já demonstraram que não terão como entrar nesse convênio, pois enfrentam muitas dificuldades”, afirmou Leiliane Albuquerque.
Ela enfatizou que foi publicada em novembro de 2018 uma portaria que permite a reestruturação predial de alguns prédios que estejam fechados. “A gestão Batata tem a proposta de abrir uma Policlínica no local da UPA e oferecer serviços especializados. Poderemos fazer pactuações por meio de consórcios para que os médicos especializados venham atender em Caicó e evitar que a população possa sair para Natal, Macaíba e outros centros para esses atendimentos”, declarou Leiliane.
Na terça-feira (18) será realizada uma reunião extraordinária do Conselho Municipal de Saúde, onde será colocada em pauta a questão da reestruturação física da UPA. “Nós precisamos tomar a decisão mais acertada e viável para o município de Caicó e o melhor para toda a população”, concluiu Leiliane.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...