terça-feira, 13 de junho de 2017

NORDESTINOS SE DESTACAM NA SELEÇÃO BRASILEIRA DE MATEMÁTICA

Imagem relacionada
Agência Brasil

O Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) e a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) apresentaram hoje (13), no Rio de Janeiro, os seis jovens que representarão o Brasil na Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, em inglês), a ser realizada pela primeira vez no Brasil, entre 17 e 23 de julho, no Rio. A equipe contará com três estudantes do Nordeste, dois de São Paulo e um de Minas Gerais, e terá dois professores nordestinos como líder e vice-líder da delegação.
A participação dos nordestinos, segundo o diretor do IMPA, Marcelo Viana, segue uma tradição. “Não chega a ser surpreendente”, diz ele. “É uma tradição bastante antiga. Algumas escolas, sobretudo de Fortaleza e de Recife, são escolas tradicionais e que sempre se empenharam no apoio aos alunos. E a escola tem um papel fundamental”. Além dos alunos, o professor alagoano Krerley Irraciel Martins é o líder da delegação, e o cearense Frederico Vale Girão, o vice-líder.
Os jovens têm idades de 16 a 19 anos e saíram de um processo de seleção que começou na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep). Davi Cavalcanti Sena, do Recife, e Bruno Brasil Meinhart, de Fortaleza, são os mais jovens do time, com 16 anos. Além de terem a mesma idade, eles cursam o ensino médio na Escola Ari de Sá Cavalcanti, em Fortaleza.
Bruno conta que, desde que o amigo chegou de uma escola de Caruaru, em Pernambuco, eles passaram a ser praticamente uma família: “Assistimos aula juntos toda semana e passo mais tempo com ele do que com meus irmãos. A gente é uma família mesmo, e acho que graças a ele a gente conseguiu chegar aqui firme  forte”.
O outro estreante na IMO é o paulistano André Yuji Hisatsuga, de 17 anos, e, entre os mais velhos do time, há três estudantes que representaram o Brasil na olimpíada de Hong Kong, em 2016, quando o país teve sua melhor posição no ranking internacional: 15º lugar.
O paulista Pedro Henrique Sacramento de Oliveira, 17 anos, trouxe uma medalha de prata e o cearense George Lucas Diniz de Alencar, de 18, uma de bronze. Eles completam o time com o mineiro João César Campos Vargas, de 19 anos, que participará de sua terceira edição na competição.
O mineiro já garantiu uma vaga para cursar matemática na universidade americana de Princeton, a partir de agosto. Seu percurso começou em uma escola pública de Passa Tempo, em Minas Gerais, e ele acredita que participar das competições fez diferença para chegar até uma das principais universidades do mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...