sábado, 3 de junho de 2017

AÉCIO, DO CÉU AO INFERNO EM DOIS ANOS


Resultado de imagem para FOTOS DE AÉCIO NEVES, DO CÉU AO INFERNO
O senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG) começou o ano de 2015 como aquele que quase chegou à Presidência da República e quase ter derrotado o PT na disputa presidencial de 2014. Ele chega, agora, em junho de 2017, obrigado a responder à denuncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República por corrupção passiva e obstrução de Justiça.

De "grande líder" do maior partido que fez oposição ao PT - e que agora dá sustentação a Temer -, o senador pode ser obrigado a deixar definitivamente a presidência do PSDB (atualmente ele está licenciado). E corre o risco até de ver correligionários pedirem seu afastamento do partido.

O relator do caso é o ministro Marco Aurélio Melo e, com isso, o caso de Aécio deverá ser analisado na primeira turma do STF, formada pelos ministros Luis Roberto Barroso, Luis Fux, Rosa Weber e Alexandre de Moraes. Com exceção de Moraes, que demonstrou seu estilo ao pedir vista do voto de Barroso sobre prerrogativa de foro, os demais ministros são menos afeitos às questões políticas.

A denúncia oferecida pelo procurador-geral, Rodrigo Janot, acende, também, um sinal de alerta no Palácio do Planalto. Isso porque, no entendimento de assessores do Planalto, seria uma forma de "abrir caminho" para uma denúncia do PGR também contra o presidente Temer.

Esta denúncia já está sendo esperada no mundo político, como decorrência da conversa de Temer com Joesley Batista mas, principalmente, depois que foi novamente pedida a prisão de Rodrigo Rocha Loures.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...