segunda-feira, 24 de setembro de 2018

CARLOS EDUARDO: "AGORA É REDOBRAR O TRABALHO"

Após a divulgação dos números da pesquisa Ibope/Rede Globo, que apontaram a definição do segundo turno e a sua arrancada de 10 pontos percentuais em relação ao levantamento anterior, o candidato a governador pela coligação 100%RN, ex-prefeito de Natal, Carlos Eduardo (PDT) voltou a alertar o eleitor sobre a importância decisiva do voto este ano: “A hora é de redobrar os esforços, de manter a serenidade, a disposição, o ritmo e a consciência de que o Rio Grande Do Norte precisa de um gestor testado e aprovado”.

Carlos Eduardo, que tinha 15% na pesquisa de agosto, avançou para 25%, o maior crescimento entre todos os concorrentes. O segundo turno foi sacramentado, segundo o Ibope, pela vantagem da soma dos índices de todos os demais candidatos, que chegou a 46% contra 39% da senadora do PT, Fátima Bezerra.

Além de pedir o engajamento ainda maior dos apoiadores, Carlos Eduardo destacou a importância de comparar as candidaturas e escolher o mais preparado em capacidade de gestão: “Quero fazer pelo Rio Grande do Norte o que foi possível fazer por Natal com seriedade e trabalho. Vamos começar cada jornada como se fosse a primeira”

SEIS GOVERNADORES PODEM SER REELEITOS LOGO NO PRIMEIRO TURNO


Image result for ciro gomes e camilo santana

A exatos 15 dias do primeiro turno das eleições deste ano, dez candidatos a governador têm chances de serem eleitos já nesta primeira fase da disputa, sendo que seis deles já ocupam o governo e buscam a reeleição. O levantamento foi realizado pelo UOL com base nas pesquisas mais recentes divulgadas pelos institutos Ibope (para cada estado) e Datafolha (fez apenas em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Distrito Federal e Pernambuco). Além da intenção de votos total, foram analisados os percentuais de votos válidos.

Os seis governadores que lideram com folga as pesquisas e podem ser reeleitos são: Renan Filho (MDB), em Alagoas; Rui Costa (PT), na Bahia; Camilo Santana (PT) no Ceará; Flávio Dino (PCdoB), no Maranhão; Wellington Dias (PT), no Piauí; e Mauro Carlesse (PHS), no Tocantins.

Os outros candidatos que sairiam vitoriosos já em 7 de outubro, segundo as pesquisas, são Renato Casagrande, no Pará; Ratinho Júnior (PSD), no Paraná; e Ronaldo Caiado (DEM), em Goiás.

Nesse cenário, o Nordeste é a região que mais concentra candidatos que podem ser eleitos já no primeiro turno – são eles Renan Filho, Rui Costa, Dino, Dias e Camilo Santana que conta com o apoio dos irmãos Cid Gomes e Ciro Gomes.

De fora

Image result for robinson faria

Em todo o Brasil, 20 dos atuais 27 governadores buscam um segundo mandato, mas só metade deles aparece na frente nas pesquisas e despontam com boas chances de continuar no poder –alguns enfrentam dificuldades até em alcançar votos suficientes para chegar ao segundo turno, o que é o caso do Rio Grande do Norte, onde o atual governador Robinson Faria(PSD) envolvido em casos de corrupção e rejeitado pela população patina nas pesquisas.

HOMEM LEVA TIRO NA CABEÇA E MORRE DENTRO DE CARRO NA ZONA NORTE DE NATAL

É possível ver a marca de uma perfuração no para-brisa do veículo — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi
Um homem levou um tiro e morreu dentro de um carro no início da manhã desta segunda-feira (24) no bairro Igapó, na Zona Norte de Natal. Ele dirigia um Fox branco quando foi atingido na cabeça. O disparo atravessou o para-brisa.

O carro estava em movimento quando houve o disparo, tanto que o veículo saiu da pista e bateu na mureta da placa de publicidade de um posto de combustíveis que fica na rua Presidente Médici. A Polícia Civil investiga o caso como provável tentativa de assalto.

Carlos Alberto da Costa Dantas tinha 54 anos — Foto: Kleber Teixeira/Inter TV Cabugi

A vítima foi identificada como Carlos Alberto da Costa Dantas, de 54 anos. Ele era funcionário de uma empresa de energia eólica que atua em Caiçara do Norte, e estava a caminho do trabalho.

Do G1RN

CIRO DIZ QUE EXPERIÊNCIA FARÁ CARLOS EDUARDO GOVERNADOR DO RN

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) declarou na noite de sábado (22/9) em João Câmara, a 81 quilômetros de Natal, que o Rio Grande do Norte passa por uma crise grave e somente a experiência administrativa do candidato a governador pela coligação 100%RN, ex-prefeito da capital, Carlos Eduardo (PDT) poderá recolocar o Estado em ordem.
Em comício na superlotada Praça Antônio Justino de Souza, Ciro Gomes comparou o caos do Rio Grande do Norte à crise do país e defendeu o preparo do candidato do seu partido ao Governo do Estado: “O Rio Grande do Norte, da mesma forma que o Brasil, não pode se arriscar no fracasso comprovado ou na incapacidade administrativa incompatível com as dificuldades que afligem o povo. O Rio Grande do Norte não deve descartar a experiência e por isso Carlos Eduardo vai ser governador”, pontuou Ciro Gomes.
Eleitores de várias regiões viajaram até João Câmara para acompanhar o comício de Ciro Gomes e Carlos Eduardo. Também foram oradores, o ex-prefeito Maurício Caetano e o atual prefeito Manoel Bernardo, ambos do DEM.
Neste sábado, Carlos Eduardo percorreu a Região do Mato Grande visitando Ceará-Mirim, onde percorreu a feira livre e o comércio, Barra de Maxaranguape, Rio do Fogo e João Câmara.

ELEITORES POTIGUARES SEM CANDIDATO AO SENADO SOMAM 43,16%

Diferente do que acontece no voto para o Governo do Estado, em que o número de indecisos reduziu, para o Senado o percentual dos eleitores que ainda não sabem em quem votar se mantém alto: 20,11%. Somados a resposta “nenhum” (23,05%) são 43,16% do eleitorado potiguar. As eleições deste ano têm duas vagas para o Senado.
Na sondagem de votos válidos para senador (soma do primeiro e segundo votos, segundo a metodologia usada pelo TSE), estão empatados tecnicamente Garibaldi Filho com 22,29% e Capitão Styvenson com 21,35% das intenções de voto. Geraldo Melo aparece em seguida com 19,35% e Zenaide Maia 17,09%. O intervalo de confiança é de 95%, com margem de erros de 3 pontos para mais ou para menos.
A sondagem mediu onde os candidatos tem a maior votação, por região do Estado. Capitão Styvenson tem 26,74% da intenção de votos na Grande Natal, Garibaldi Filho 19,41% do Seridó, Geraldo Melo 15,35% do Médio Oeste e Zenaide Maia 13,55% no Alto Oeste.

CAÍ NÚMERO DE INDECISOS PARA GOVERNADOR NO RN

A duas semanas do dia das eleições, a mais nova rodada da pesquisa Certus/FIERN mostra uma redução dos percentuais dos eleitores que afirmam, na intenção de voto para governador, estarem indecisos ou com disposição de não votar em nenhum dos candidatos. Ao mesmo tempo, há oscilações positivas ou crescimento dos percentuais das candidaturas. A pesquisa foi aplicada entre os dias 14 e 17 de setembro.
Na sondagem estimulada, na qual são apresentados os nomes dos candidatos durante a aplicação dos questionários, Fátima Bezerra (PT) tem 36,24% das intenções de voto, seguida por Carlos Eduardo (PDT), com 21,21%. Robinson Faria (PSD) aparece com 10,43%. Os demais candidatos têm abaixo de dois pontos percentuais: Brenno Queiroga (Solidariedade), com 1,99%; Professor Carlos Alberto (PSOL), 1,91%; Dário Barbosa (PSTU), com 0,43%; Freitas Júnior (Rede), 0,43%; Heró Bezerra (PRTB), 0,21%. Ainda responderam “nenhum”, 19,65%; e “não sabe”, 7,52%.
Na estratificação por grau de instrução, o melhor desempenho da Fátima Bezerra é entre os eleitores que não sabem ler nem escrever, entre os quais ela chega a 39,80%. Carlos Eduardo chega aos percentuais mais elevados entre os eleitores com terceiro grau, completo ou incompleto, entre os quais ele vai a 23,72%. Robinson Faria tem o desempenho mais expressivo também entre os que não sabem ler nem escrever, com 13,27%.
Na distribuição por ocupação, Fátima Bezerra entre os funcionários públicos, vai a 42,86%, e trabalhadores informais vai a 43,97%. Também tem desempenho expressivo entre os estudantes, com 38,04%. Carlos Eduardo registra os índices mais altos entre os aposentados, com 26,72%; e servidores públicos, com 24.11%; e trabalhadores da área privada, com 23,23%. O melhor desempenho de Robinson Faria é entre os empresários, com 16,67%, e estudantes, com 15,22%.
Na segmentação por regiões do Estado, Fátima chega a 48,39% no Alto Oeste; Carlos Eduardo a 32,39% na Grande Natal; e Robinson Faria, a 15,90% no Agreste e Trairi.
Ao considerar apenas os votos válidos — ou seja, as opções feitas por um dos candidatos, sem computar nulos, brancos e indecisos, que é como a Justiça Eleitoral calcula e oficializa o resultado na apuração dos votos — Fátima Bezerra tem 49,76%. Isso significa que ela pode variar, no limite da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos, entre 46,76% e 52,76%. Carlos Eduardo fica, na soma dos votos válidos, com 29,11%, ou seja, uma possibilidade de variação entre 26,11% e 32,11%. Robinson faria aparece com 14,31%, possibilidade de variar entre 11,31% e 17,31%.
Os números das pesquisas anteriores da Certus/FIERN mostram que Fátima Bezerra tinha 29,15%, em julho; foi para 32,84%, em agosto; e nesta nova rodada, em setembro, passou para 36,24%. Carlos Eduardo foi de 15,39%, em julho; para 15,74%, em agosto; e agora chegou a 21,21%. Robinson Faria tinha 6,31%, em julho; foi para 8,37%, em agosto; e passou para 10,43%, nesta sondagem de setembro.
As variações de eleitores que afirmam não votar em nenhum dos candidatos e que “não sabem” quem escolher mostram uma progressiva definição do voto na eleição para governador no Rio Grande do Norte. Responderam “nenhum” 34,11%, em julho, 29,08%, em agosto; e 19,65%, em setembro. Afirmaram “não sabe” em qual candidato votar 10,43%, em julho; 9,28%, em agosto; e 7,52%, em setembro.
Rejeição
A pesquisa também perguntou aos eleitores em qual candidato não votaria de jeito nenhum. Robinson Faria tem rejeição de 36,10%, com maior índice entre as mulheres (37,96%). A rejeição de Fátima Bezerra é de 13,30%; com índice maior entre os homens, chegando a 16,36%. Carlos Eduardo tem rejeição de 9,49%, com percentual mais elevado entre os homens, com 11,21%. A rejeição dos demais candidatos foi a seguinte: 2.5%, no caso de Dário Barbosa; 2% Brenno Queiroga; 1,69%, Heró Bezerra; 1,25%, Freitas Júnior; e 1%, professor Carlos Alberto. Ainda há os que rejeitam todos (12,8%), rejeita nenhum (18,18%).
As tabulações informam ainda sobre a fidelidade do voto dos candidatos ao governo. Afirmaram que a escolha é definitiva 72,96% dos eleitores, enquanto 26,72% afirmaram que podem mudar. Fátima Bezerra tem um percentual de fidelidade de 76,94%; Carlos Eduardo, de 72,54%; e Robinson Faria, de 68,46%.
Entre os eleitores que afirmam estar indecisos — ou seja, respondem ‘não sabe’ quando indagado sobre a intenção de voto para governador —, 13,39% respondem ter mais chance de votar em Fátima Bezerra; 5,36% em Carlos Eduardo; e 8,93% em Robinson Faria. Dos que afirmam que vão anular ou votar branco – significa que respondem nenhum quando indagados na preferência para o governo — 11,27% afirmam que se resolver votar em algum candidato, escolheria Fátima Bezerra; 3,27% Carlos Eduardo; e 3,27% em Robinson Faria.
Na análise dos votos casados no cruzamento das escolhas para presidente e governador; dos eleitores de Fernando Haddad, 71,13% escolhem Fátima Bezerra; 45,5% dos eleitores de Ciro Gomes, também votam na candidata do PT ao governo. Dos que preferem Geraldo Alckmin, 47,62% afirmam votar em Carlos Eduardo; que também tem a preferência de 35,71 dos que declaram escolher Jair Bolsonaro para presidente.
Os entrevistados pelo instituto também responderam sobre o que poderá fazer optar por um dos candidatos. O maior índice foi dos que apontaram “propostas apresentadas nos programas eleitorais”: 38,68%. A segunda resposta foi “o candidato”, por 21,70.
Ao informar qual dos candidatos a governador que apresenta a proposta que mais chamou a atenção de forma positiva, responderam Fátima Bezerra 22,84%; Carlos Eduardo, 13,12%; e Robinson Faria, 5,32%. Ao apontar o assunto desta proposta, disseram educação 29,09% e segurança, 27,99%.
Nas intenções de voto espontâneas, na qual o entrevistador não cita o nome dos candidatos para indagar sobre a preferência do eleitora os percentuais foram os seguintes: Fátima Bezerra, 22,70%; Carlos Eduardo, 12,77%; e Robinson Faria, 5,82%. Afirmam “nenhum”, na espontânea, 20,43%; e não sabe, 36,24%.

VOTOS DE LULA NÃO SE TRANSFERIRAM PARA HADDAD NO RN

Após o indeferimento da candidatura do ex-presidente Lula (PT) e oficialização do seu correligionário, Fernando Haddad, como candidato do partido, os votos dos potiguares que eram direcionados a Lula não foram transferidos para seu indicado. É o que constata a mais nova Pesquisa Certus/Fiern, divulgada neste domingo (23).
Na pesquisa anterior, do dia 2 de setembro, Lula aparecia com 50,21% das intenções de votos. Com a saída da disputa eleitoral, o candidato do PT Fernando Haddad aparece, pela 1ª vez na pesquisa, com 20,64%, indicando que este não agregou todos os votos que eram direcionados ao líder do partido.
Com isso, considerando somente os votos válidos (excluídos Nenhum, Não sabem, Não responderam), a 4ª Pesquisa FIERN/Certus mostra empate técnico entre Haddad (31,19%) e Bolsonaro (30,01%), enquanto Ciro Gomes aparece em terceiro com 22,62% da intenção de votos.

ÁLVARO DIAS FORTALECE CAMPANHA DE ADJUTO DIAS E CARLOS EDUARDO COM ARRASTÕES EM CAICÓ

Mesmo expandindo sua campanha para além do Seridó e Natal, onde tem bases eleitorais, o candidato a deputado estadual Adjuto Dias (MDB) tem Caicó como prioridade para sua corrida à Assembleia Legislativa, assim como o candidato ao Governo do RN, Carlos Eduardo. Neste fim de semana, em meio a visitas a outras regiões, realizou, ao lado do prefeito de Natal, Álvaro Dias, arrastões cruzando os bairros caicoenses.
Nas duas ocasiões, essa sexta e sábado, Adjuto enfatizou que é preciso que os poderes legislativo e executivo atuem juntos, por isso a necessidade de um governador com capacidade e experiência administrativa. “Carlos Eduardo é conhecido em Natal e o interior está, agora, sabendo do que ele é capaz. Nós estamos mostrando os resultados da sua boa gestão e o reflexo está nas pesquisas. Ele é o candidato que mais cresce nas intenções de votos e será o futuro governador do RN”, destacou.
Ex-deputado que conquistou muitos investimentos para a região, Álvaro Dias, o atual prefeito de Natal, destacou a necessidade em preservar, na Assembleia Legislativa, um autêntico representante do povo seridoense. “Caicó precisa continuar com uma representação efetiva. Com alguém como Adjuto, que tenha argumentos fortes e coerentes para brigar e conquistar melhorias para o nosso Seridó”, destacou.
Sucessor de Carlos Eduardo na prefeitura de Natal, Álvaro elencou as conquistas que levaram a capital a um maior desenvolvimento e a grande oportunidade do potiguar ter esse bom gestor à frente do Estado.
“Estamos num momento importante para o futuro do Rio Grande do Norte e não podemos escolher alguém sem experiência. Temos que eleger uma pessoa testada e aprovada e essa pessoa é Carlos Eduardo, que foi eleito quatro vezes prefeito da capital e tem competência pra fazer o mesmo pelo estado”.

GARIBALDI COM AS MULHERES

A campanha de reeleição do senador Garibaldi Filho (MDB-RN) – pela coligação 100%RN – recebeu uma importante contribuição, neste sábado (22), com a realização de reunião com mulheres e segmento feminino de partidos políticos.
A reunião contou com a presença de amigos e convidados de Garibaldi, entre eles a esposa do candidato, Denise Alves, a presidente do MDB Mulher e candidata a deputada federal, Kátia Nunes, a representante do PDT Mulher, Andrea Ramalho.
Garibaldi destacou a importância do envolvimento das mulheres na política, citando a relevância na conquista dos direitos e bom funcionamento da democracia, lembrando que o número de eleitoras, atualmente, é maior do que o de eleitores homens no Brasil.
“Muito importante este diálogo, pois as mulheres são prioridade em nosso mandato. Nunca se discutiu tanto a igualdade entre homens e mulheres, o que era para ser uma regra. Além disso, existe uma preocupação especial em apresentar propostas que combatam a violência à mulher”, disse.
Natal e Poço Branco
Ainda no sábado, o candidato Garibaldi Filho (MDB) participou de movimentações políticas em Natal e Poço Branco. À tarde, ao lado do candidato à deputado estadual Ubaldo Fernandes (PTC-RN) ele percorreu as ruas do bairro das Rocas, na zona Leste de Natal, e depois seguiu para o bairro de Dix-Sept Rosado para encontro dos amigos do vereador Aroldo Alves.
Participaram desse encontro: o suplente do senador, Marcelo Queiroz; vereador Aroldo; o candidato à deputado federal Rogério Marinho (PSDB); o candidato a estadual Gustavo Fernanes (PSDB); e a esposa do candidato ao Governo, Carlos Eduardo (PDT), Andrea Ramalho.
À noite, Garibaldi seguiu para Poço Branco (60 quilômetros da capital), onde prestigiou carreata e comício em Poço Branco, promovido pelo prefeito Valdemar de Gois (DEM). Acompanharam a movimentação: o candidato a deputado federal José Agripino (DEM); o candidato a estadual Ezequiel Ferreira (PSDB); vereadores e lideranças da região.

PARTIDO DE BOLSONARO REPUDIA FACA EM CAICÓ

NOTA DE REPÚDIO
O Diretório Estadual do Partido Social Liberal (PSL RN) vem a público *REPUDIAR VEEMENTEMENTE* a atitude de uma declarada eleitora do PT que, em ato de campanha do nosso candidato a Deputado Federal, General Girão, na noite deste sábado, 22, em Caicó (Região do Seridó), fez provocações, brandindo uma faca e uma bandeira do seu partido na direção da caravana que, democraticamente, alardeava propostas e pedia votos pela cidade. Posturas como esta deixam claro de que lado estão, de fato, a intolerância e o ódio, sentimentos que repelimos e contra os quais seguiremos lutando.
Carlos Eduardo da Costa Almeida
Presidente do PSL RN

PESQUISA DESTA SEGUNDA (24): BOLSONARO 33%, HADDAD 23%

A primeira pesquisa da semana é do BTG Pactual, realizada entre sábado e domingo pela FSB.
Jair Bolsonaro aparece com 33% dos votos, dez pontos à frente de Fernando Haddad, que subiu 7 pontos em 7 dias.
Os outros candidatos já foram descartados pelo eleitorado: Ciro Gomes (10%), Geraldo Alckmin (8%), Marina Silva (5%), João Amoêdo (3%), Henrique Meirelles (3%).

DEMOCRACIA DE PICADEIRO

Por François Silvestre
Aqui preservo o Circo, retirando apenas o sentido metafórico da farsa. A Democracia brasileira não está no campo do humor, mas na seara da empulhação. Com intervalos de ditaduras sangrentas e “deus ex machina” de “salvadores”.
Nossa democracia nunca foi um modelo a ser copiado por qualquer outro país. A República nasceu de um golpe, consolidado numa madrugada do dia 16 de Novembro e não no dia 15 de 1889.
Um imperador ancião, uma filha herdeira e um genro estrangeiro. Só isso? Não. Foi preciso um chifre para garantir aos republicanos a assinatura do Decreto que derrubou o Império.
Deodoro da Fonseca era amigo e aliado leal do Imperador. Ele queria apenas derrubar o Gabinete do Visconde de Ouro Preto, seu desafeto recente. O Visconde não era um habilidoso político; pelo contrário, tinha na arrogância sua marca mais acentuada.
Mesmo assim, Deodoro não levou a sério a informação de que Ouro Preto queria prendê-lo. Por duas razões. Ouro Preto não tinha força militar e o Gabinete já entregara sua renúncia, quando D. Pedro desceu de Petrópolis.
Na movimentação do dia 15, Deodoro, ao marchar para o Campo de Santana, não proclamou a República. Levantou o quepe e gritou uma saudação ao Imperador. Foi aí que o Cel. Benjamim Constant mandou disparar os canhões e o barulho abafou a saudação do Marechal.
Na madrugada do dia 16, Benjamim Constant e seus auxiliares mostraram a Deodoro uma publicação falsa que informava já ter o Imperador nomeado o novo Chefe do Gabinete. Quem? Gaspar da Silveira Martins. O mesmo que dá nome à Rua que passa pelo oitão direito do Palácio do Catete.
Foi essa informação “montada” que fez Deodoro assinar o Decreto de Proclamação da República e assumir, como Ditador, o novo governo, com o banimento da Família Real.
Quando servira em Porto Alegre, o jovem oficial Deodoro da Fonseca apaixonou-se perdidamente por uma bela gaúcha, com quem iniciou um namoro e pretendia casar-se. A união frustrou-se porque a jovem preferiu os encantos do conterrâneo Gaspar da Silveira Martins.
De Ouro Preto, Deodoro era desafeto. De Silveira Martins, era inimigo figadal. E Benjamim Constant sabia disso.
O curioso é que foi de uma praça de táxi, da Rua Silveira Martins, que saiu o carro usado para o atentado da Rua Toneleros, que feriu Carlos Lacerda e matou o Major Vaz, em 1954. E os investigadores do Galeão usaram do mesmo artifício, ao mostrarem uma reportagem falsa, de um jornal do Rio, a Gregório Fortunato, que imaginando ser verídica, confessou o crime.
E por falar em Palácio do Catete, foi um vice-presidente, Manuel Vitorino, quem fez a mudança da sede do governo federal, do Palácio Itamaraty, para o Catete. E foi aí que Prudente de Moraes, convalescente, percebeu que Vitorino não queria devolver a presidência ao titular.
Informou-se da hora de chegada do presidente em exercício ao novo Palácio e antecipou-se. Quando Manuel Vitorino chegou para o expediente, encontrou Prudente de Moraes sentado na cadeira que ele queria usurpar.
“Reassumi a Presidência”, disse lacônico o presidente titular. Foi o único golpe, na república nascida do chifre, evitado por um traseiro posto na cadeira.
Neste 2018  basta ver a propaganda eleitoral “gratuita” e o nível dos candidatos, em todos as postulações, com escassas exceções, para concluirmos que o riso continua a ser o herói da nossa democracia de ópera bufa. Mesmo assim é melhor que seja assim; e no picadeiro, por trás da máscara enfeitada, uma lágrima do povo desce do olhar de pouco alcance e escorre lavando a tintura no rosto do palhaço. Té mais.
François Silvestre é escritor
Via Blog de Carlos Santos

PESQUISA FIERN/CERTUS: FÁTIMA LIDERA, MAS DISPUTA DEVERÁ SER DECIDIDA NO 2° TURNO

A Quarta Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade foi realizada entre os dias 14 e 17 deste mês, e divulgada neste domingo (23). Os números ao Governo do Estado são estes abaixo:
Estimulada
Fátima Bezerra (PT) - 36,24% (32,84% na anterior, divulgada dia 2 de setembro)
Carlos Eduardo Alves (PDT) - 21,21% (15,74% na anterior)
Robinson Faria (PSD) – 10,43% (8,37% na anterior)
Nenhum – 19,65% (29,08% na anterior)
Não Sabe – 7,52% (9,86% na anterior)

PESQUISA CERTUS/FIERN: GARIBALDI LIDERA E DISPUTA DO SENADO SERÁ VOTO A VOTO

Veja agora os números da disputa para duas vagas ao Senado, na Quarta Pesquisa Fiern/Certus Retratos da Sociedade, realizada entre os dias 14 e 17 deste mês, e divulgada neste domingo (23).
Pelo menos quatro candidatos lutam por duas vagas, com predominância dos nomes do Capitão Styvenson Valentim (REDE) e Garibaldi Filho (MDB). Mas Zenaide Maia (PHS) e Geraldo Melo (PSDB) estão no páreo.
Soma do Primeiro e Segundo  Votos
Garibaldi Filho (MDB) – 12,62% (10,39% na anterior em 2 de setembro)
Capitão Styvenson (REDE) – 12,09% (10,85% na anterior)
Geraldo Melo (PSDB) – 10,96% (7,41% na anterior)
Zenaide Maia (PHS) – 9,68% (8,48% na anterior)
Nenhum – 23,05%
Não Sabe – 20,11%
Não Respondeu – 0,21%
Primeiro Voto – Estimulada
Capitão Styvenson (REDE) – 16,81%
Garibaldi Filho (MDB) – 16,38%
Zenaide Maia (PHS) – 11,28%
Geraldo Melo (PSDB) - 12,13%
Nenhum – 20,07%
Não sabe – 13,33%
Segundo Voto – Estimulada
Geraldo Melo (PSDB) – 9,79%
Garibaldi Filho (MDB) 8,87%
Zenaide Maia (PHS) – 8,09%
Capitão Styvenson (REDE) – 7,38%
Nenhum – 26,03%
Não Sabe 26,95%
Não Respondeu – 0,35%
Primeiro Voto – Espontânea
Capitão Styvenson (REDE) – 10,35%
Garibaldi Filho (MDB) 6,88%
Geraldo Melo (PSDB) 6,74%
Zenaide Maia 5,82%
Nenhum 21,42%
Não sabe 44,26%
Segundo Voto – Espontânea
Garibaldi Filho (MDB) – 4,54%
Geraldo Melo (PSDB) – 4,33%
Zenaide Maia (PHS) – 3,55%
Capitão Styvenson (REDE) – 2,98%
Nenhum – 24,54%
Não Sabe – 55,89%
Rejeição
Garibaldi Filho (MDB) 15,09% (15,49% na pesquisa anterior em 2 de setembro)
Geraldo Melo (PSDB) – 9,41% (11,39% na anterior)
Antônio Jácome (Podemos) – 4,15% (4,39% na anterior)
Zenaide Maia (PHS) – 3,85% (2,91%)
Capitão Styvenson (REDE) – 2,81% (1,72%)
Rejeita Nenhum – 30,67%
Rejeita Todos 19% -
Não sabe – 0,06%

CAICÓ: MULHER FOI VÍTIMA DE ASSALTO AO TRAFEGAR DE MOTO NA ZONA LESTE

Uma mulher foi vítima de assalto na madrugada desse domingo no bairro Canuto e Filhos, zona leste da cidade de Caicó. Era por volta das 2h da manhã quando a vítima fazia um deslocamento na sua motocicleta (BIZ) e foi assaltada.
À polícia, a vítima disse ter visto o homem em uma moto, provavelmente uma Yamaha na cor preta, que a fez ameaças e conseguiu subtrair dela dinheiro, cartões, cordão de ouro e um celular. O bandido fugiu co destino ignorado.

ALCKMIN: "NÃO VAMOS DEIXAR VOLTAR O PT OU DAR UM SALTO NO ESCURO"

O candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, reforçou neste domingo, 23, o discurso que tem adotado nas últimas semanas de que é a alternativa viável para derrotar o PT. Com dificuldade de avançar nas pesquisas de intenção de voto, o tucano afirmou que a “arrancada” que o colocará no segundo turno acontecerá nos dias finais do processo eleitoral. E minimizou os ataques que seus programas eleitorais têm feito aos líderes nas pesquisas, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) .
“Nós não fazemos ataque, só mostramos o que os candidatos pensam ou fizeram. Eles é quem pensam, falam ou fazem. A população precisa ter todas as informações. Vou suar a camisa nesses próximos dias para a gente não ficar limitado à volta do PT, que seria um desastre, e esse salto no escuro, que é uma coisa odiosa que já estava superada no Brasil”, disse.
Em campanha na capital paulista, Alckmin afirmou que a escolha de vários eleitores por votar em Bolsonaro simboliza apenas uma aversão ao PT. Conquistar parte desses votos tem sido uma das principais frentes da campanha tucana. “Muita gente quer votar no Bolsonaro porque não quer o PT de volta. Mas tudo o que o PT quer é o Bolsonaro no segundo turno”, disse, em uma alusão às pesquisas que mostram empate entre o candidato do PSL e Haddad no segundo turno.

PASTORES FLAGRADOS PEDINDO VOTOS EM CULTOS

O Globo
No culto da noite da última quarta-feira, na catedral da Igreja Universal do Reino de Deus, em Del Castilho, o bispo Jadson Santos andava de um lado para o outro do púlpito, parecendo inconformado com a fiscalização eleitoral em um templo em Realengo, na Zona Oeste. Segundo ele, houve uma busca de propaganda eleitoral por lá, mas nada foi encontrado. O assunto serviu como gancho para que abordasse o tema, afirmando que a igreja era alvo de “perseguição”. Sob os olhares de centenas de fiéis, ele espalmou as mãos no ar, mostrando os dez dedos, e disse:
O gesto simbolizava o número dez do PRB, partido dos principais candidatos apoiados pela igreja. Baseado em denúncias e dados de relatórios de inteligência, o TRE-RJ intensificou as ações nas últimas semanas, mas ainda não fechou um balanço das autuações. O GLOBO percorreu 11 igrejas, em cinco dias, e encontrou casos em que o pastor chega a pedir voto, muitas vezes simulando orações para candidatos.
Em nota, a Igreja Universal do Reino de Deus afirma discordar “da exclusão de milhares de lideranças evangélicas de todas as denominações, que representam mais de 70 milhões de pessoas, de participarem do processo democrático que deve incluir o direito de expressar opiniões políticas”. Já o PRB diz que "atos litúrgicos não dizem respeito às atividades deste partido". E complementa: "em respeito à legislação eleitoral, não faz qualquer propaganda eleitoral em qualquer bem de uso comum".
Campanha em adesivos
Na sexta-feira retrasada, o pastor Bernardo Batista, da Igreja Internacional da Graça de Deus, em Duque de Caxias, pediu pela saúde de Bolsonaro, mas não esqueceu de pedir oração aos filhos do missionário da congregação, RR Soares, candidatos a deputado federal e estadual pelo DEM.
Já o Bispo Robson Rodovalho, presidente da Igreja Sara Nossa Terra, diz que a decisão dos tribunais não é democrática nem constitucional:
— Por que só os pastores? E os cantores, os artistas que têm o seu público? Estão cerceando apenas um segmento. Vamos provocar isso no STF. Até entendo que tenham que inibir os excessos. Mas os fiéis percebem quando o pastor está exagerando.

EM CAMPANHA NO NORDESTE, HADDAD PROMETE RECUPERAR NASCENTES DO RIO SÃO FRANCISCO

Fernando Haddad durante discurso em Petrolina (PE) neste domingo (23) — Foto: Juliane Peixinho/G1

candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, prometeu neste domingo (23) durante campanha em Petrolina (PE) e Juazeiro (BA), que, se eleito, vai trabalhar pela recuperação das nascentes do Rio São Francisco. O rio corta cinco estados brasileiros e é um dos mais importantes do país.

Haddad desembarcou em Petrolina na manhã deste domingo. Depois seguiu para Juazeiro, onde discursou para apoiadores e depois retornou a Petrolina pela ponte Presidente Dutra que liga as duas cidades.

"Eu queria assumir um compromisso para o futuro [...] Nós vamos intensificar a recuperação das nascentes do São Francisco. Nós não vamos deixar este rio morrer jamais. E para isso nós temos que desassorear o rio. Tem regiões do rio que estão assoreadas, e temos que recuperar a mata porque sem a recuperação da mata e sem tirar a areia e o lixo que caem no rio, esse rio corre risco", afirmou o candidato em discurso para apoiadores em Juazeiro.

"Assumimos o compromisso de recuperar as nascentes do Rio São Francisco. Rio generoso que está dando água para todo o Nordeste – Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará. Todo o Nordeste está sendo irrigado pelo São Francisco. É a hora de assumir mais uma vez o compromisso com a recuperação das nascentes. É isso que nós viemos fazer aqui hoje", disse.

Fernando Haddad também falou em fortalecer o programa Bolsa Família como forma de ativar a economia e gerar empregos.

"Bolsa Família vai ter que ser fortalecido, porque as famílias de baixa renda, são as que mais consomem e, sem consumo, nós não vamos ter ativação da economia e não tem como gerar emprego", afirmou Haddad.

EM JOÃO CÂMARA, CIRO DISSE QUE A POLÍTICA ESTÁ FALHANDO MISERAVELMENTE COM O POVO BRASILEIRO

Ciro Gomes durante discurso no Rio Grande do Norte neste sábado (22) — Foto: Bruno Vital/G1

candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes, afirmou neste sábado (22) que "a política está falhando miseravelmente com o povo brasileiro", o que faz a população ver a política como uma "guerra odienta". A declaração do pedetista foi dada durante discurso em João Câmara, na região Agreste do Rio Grande do Norte.

Durante sua fala, o presidenciável elencou alguns dos problemas que, segundo ele, levaram o país ao 'desmantelo' e a uma 'revolta' da população com a política. Ele afirmou ainda que o discurso de ódio está forte a partir do Sul do país, mas que o Nordeste e as mulheres "vão salvar o Brasil do precipício".

"220 mil lojas foram fechadas nos últimos três anos no Brasil. 13 mil indústrias foram fechadas. Nesse desmantelo todo, o povo brasileiro olha para a política e, vamos concordar, o que o povo está vendo na política nos últimos anos do Brasil? Essa guerra odienta. É só ódio, é só um botando defeito no serviço do outro, é só um desfazendo o serviço do outro, é só violência. E ai, o que acontece? Parte muito importante do nosso povo perdeu a confiança", afirmou.

Ciro se disse preocupado com a parte grande dos brasileiros que ao invés do desânimo e da desistência, está revoltada.

"Não faltam razões, e nós temos que compreender o nosso povo. A política brasileira está falhando miseravelmente com o povo brasileiro. E a gente precisa entender com humildade e coração. O nosso povo está revoltado, e um povo revoltado sem causa, um povo revoltado sem a guia de uma ideia, um povo revoltado sem um plano para transformar essa revolta em alguma coisa produtiva que construa, só dá em ódio. Revolta sem causa, revolta sem ideia, só dá em violência".

Em seguida, o presidenciável afirmou que Jair Bolsonaro (PSL) entendeu esse sentimento de revolta do povo. "Eu estou é muito preocupado, porque lá do Sul para cá é muito forte a força desse discurso nazista, desse discurso violento, desse discurso do ódio. E a primeira vítima foi ele [Bolsonaro], que produziu essa aberração que nunca tinha acontecido no Brasil. Eu sei que o Nordeste, e em especial a mulher brasileira, vão nos salvar desse precipício".

O presidenciável encerrou sua fala citando o ex-presidente Lula e o candidato do PT, Fernando Haddad. Ciro se disse amigo do seu adversário, mas usou a derrota do petista na eleição em 2016 para questionar o candidato.

"Eu e o Lula apoiamos o Haddad há menos de dois anos, na reeleição de São Paulo. Ele não só perdeu no segundo turno não. Ele perdeu para nulo e branco. Perdeu em todas as urnas nos bairros ricos, nos bairros de classe média e nos bairros de pobre. Será que o Brasil, nessa hora, com essa crise violenta que eu descrevi, aguenta fazer experiência com alguém que simplesmente não teve a condição de receber de volta do povo a aprovação do seu próprio governo, numa prefeitura. E vai dar conta de governar o Brasil nesse ambiente de ódio e de radicalismo?".

Mais cedo, em Salvador, o candidato já havia feito um discurso de teor semelhante, quando afirmou que nenhum político merece que famílias se dividam por 'radicalismo' ou ódio'. Durante a manhã, o candidato cumpriu agenda em Minas Gerais.

DATAS E FATOS DA HISTÓRIA

DIA 24 DE SETEMBRO:

Dia Mundial do Coração
Dia de São Geraldo

* No dia 24 de setembro de 1908, nascia o senhor Altévio Clemente.

* No dia 24 de setembro de 1944, a primeira legião da Força Expedicionária Brasileira desembarcava na Itália e se juntava aos exércitos dos Aliados na II Guerra Mundial.

* No dia 24 de setembro de 1964, Carlos Lacerda viajava ao Uruguai para se encontrar com João Goulart, para discutir o Golpe Militar imposto pelas forças militares no país..

* No dia 24 de setembro de 2004, o Jornal do Brasil publicava artigo denunciando propina no Congresso, que se tornou pouco após conhecido como o Escândalo do Mensalão..

Fonte: Adelço Medeiros

sábado, 22 de setembro de 2018

CENTRÃO DE OLHO NO 2º TURNO

Image result for toma lá dá cá POLITICA
Sem acreditar na chance de Geraldo Alckmin (PSDB) chegar ao segundo turno, o grupo formado por DEM, PP, PR, SD e PRB já especula o candidato a quem vai dar apoio no segundo turno, informa o Valor. O Centrão vai decidir sobre quem apoiar após o fim do primeiro turno. A esperança é de que Ciro Gomes (PDT) passe como opção mais “moderada”.

GOVERNO ROBINSON JÁ GASTOU R$ 46 MILHÕES EM DIÁRIAS


Em meio à maior crise econômica da história do Rio Grande do Norte, não foi em viagens que o governo Robinson decidiu economizar. Somando os gastos de todas as secretarias e órgãos do Governo do RN com diárias, o tesouro estadual já arcou com R$ 46 milhões até 31 de agosto, o equivalente a mais de R$ 1 milhão por mês somente em pagamentos extras em decorrência de viagens para outros municípios, estados e até países. Esse valor seria suficiente para pagar quase três folhas brutas de todos os 2.145 professores e servidores da UERN ou o salário líquido de um mês dos 33.734 funcionários públicos do Estado que recebem na faixa de até R$ 2 mil.

Somente o governador Robinson Faria (PSD), candidato à reeleição, recebeu, em média, quase R$ 9 mil por mês em diárias desde que iniciou o mandato. O valor extra pago por viagens para fora de Natal (RN) corresponde a 78,55% da remuneração líquida de chefe do Executivo. É como se o governador tivesse recebido um salário e quase 80% a mais dessa mesma remuneração líquida por mês durante sua gestão.

Dados oficiais da folha de pessoal do Governo mostram que pouco mais de 106 mil servidores recebem até R$ 9 mil, montante que o governador embolsou em média, por mês, além do próprio salário.

Entre 1º de janeiro de 2015 até 1º de agosto de 2018 (antes do início da campanha eleitoral), o total recebido pelo governador em razão de viagens para outros municípios, estados e até para o exterior foi de R$ 385.827,96, o que faz dele o campeão em pagamentos extras na atual gestão.

Desse montante, 82% é originário de viagens para fora do Rio Grande do Norte. Foram 292 dias longe da governadoria, dos quais 251,5 fora do território potiguar. Contabilizando o tempo das diárias foram quase 9 meses viajando, fora do Estado.

Comitiva do Governo do Estado no Vaticano gastou mais de R$ 100 mil entre diárias e passagens aéreas

A viagem mais polêmica aconteceu em outubro de 2017 durante a cerimônia de canonização dos 30 mártires de Cunhaú e Uruaçu no Vaticano, quando uma comitiva de apenas sete pessoas do Governo gastou mais de R$ 100 mil em diárias, incluindo as passagens aéreas, para participar de uma cerimônia de pouco mais de 6 horas.

Pela viagem, Robinson Faria recebeu R$ 11.740,88 por 7,5 diárias. Nessa mesma excursão, a então primeira-dama Julianne Faria ficou três dias a mais na Europa, e recebeu R$ 17.253,60. Porém, quem mais chamou a atenção foi a cerimonialista Zuleide Gonçalves Vieira, que recebeu R$ 15.363,23 por 13 diárias pagas pelo tesouro estadual e deu entrevista a uma TV local como romeira. Leia matéria completa sobre as diárias do Vaticano aqui

Os dados relacionados às viagens e os respectivos valores das diárias publicados nesta reportagem estão disponíveis para consulta pública no Portal da Transparência do próprio Governo do Estado.

Confira o ranking das 10 secretarias que mais gastam com diárias no Estado:

1º SESAP
Gasto: R$ 8.030.001,74
Nº Diárias: 33.723
2º SEEC
Gasto: R$ 5.307.874,17
Nº Diárias: 20.040
3º DETRAN
Gasto: R$ 4.953.397,50
Nº Diárias: 15.985
4º SEPLAN
Gasto: R$ 4.542.513,44
Nº Diárias: 19.868
5º SEMARH
Gasto: R$ 3.987.420,50
Nº Diárias 14.554
6º ITEP
Gasto: R$ 1.812.975,00
Nº Diárias: 9.912
7º IDIARN
Gasto: R$ 1.515.549,66
Nº Diárias 10.084
8º IDEMA
Gasto: R$ 1.498.739,68
Nº Diárias: 8.236
9º GAC
Gasto: R$ 1.222.725,00
Nº Diárias: 3649
10º IGARN
Gasto: R$ 1.109.567,50
Nº Diárias: 4.004

Por Isabela Santos e Rafael Duarte/Saiba Mais

CARLOS EDUARDO CRESCE 10% NO IBOPE

Resultado de imagem para fotos de comícios de carlos eduardo. rn

Resultado de imagem para fotos de comícios de carlos eduardo. rn

O que chama atenção neste momento da política potiguar, é o crescimento verificado pelo ex-prefeito de Natal, e candidato a governador do RN, Carlos Eduardo (PDT). Na última pesquisa Ibope divulgada no mês de agosto, Carlos Eduardo tinha 15% e na pesquisa divulgada ontem (21), foi a 25%, um crescimento de 10%.

Fátima Bezerra do PT, também cresceu, passando de 34% para 39%, ou seja, 5%. A pesquisa Ibope aponta segundo turno na eleição do RN.


ADJUTO DIAS TOPOU O DESAFIO E PROMOVEU COM SUCESSO PRIMEIRO ARRASTÃO DA CAMPANHA EM CAICÓ.


O candidato a deputado estadual, Adjuto Dias (MDB), provou que não corre ou tem medo de desafios. Em uma campanha fria, Adjuto promoveu na noite desta sexta-feira (21), um grande arrastão, com simpatizantes, aliados e correligionários que movimentou a zona norte de Caicó.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas e pessoas no palco
                 

A concentração foi no bairro Recreio, terminando no bairro Boa Passagem, na Rua dos Ciganos, recentemente pavimentada pelo prefeito afastado de Caicó, Batata Araújo, com recursos de uma emenda do deputado federal Rogério Marinho (PSDB)

Além do candidato Adjuto Dias, estiveram presentes, Dra. Rosane, os vereadores José Rangel, Ivonete Dantas, Maria Cleide,  Dr. Júlio Gregório, ex-vereadores e lideranças comunitárias.

A imagem pode conter: 7 pessoas, pessoas sorrindo
            

FHC ADVERTE QUE VEM TREPIDAÇÃO

VEJA
O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta sexta-feira que o atual momento político é difícil e por isso é preciso saber quem são os candidatos que têm planos de voo. “Sem plano de voo não se chega a lugar nenhum”, disse.
“Amarre o cinto, vai trepidar”, falou ao participar de painel ao lado do ex-presidente americano Bill Clinton no congresso Expert 2018, promovido pela XP Investimentos.
Questionado sobre o principal desafio dos políticos de hoje, ele respondeu que é recuperar a confiança da sociedade. FHC afirmou que os casos de corrupção desvendados pela Lava Jato causaram uma quebra de confiança.
Segundo ele, quase tudo melhorou no país desde o Plano Real, exceto a política. “Tudo melhorou no Brasil, menos a política. É só olhar a mortalidade infantil, o analfabetismo. Mas as pessoas olham e não veem. Elas se preocupam com o futuro do emprego delas. Com a educação dos filhos e se essa educação vai servir para alguma coisa.”
No entanto, ele disse que alguns problemas do Brasil ainda causam constrangimento, caso da desigualdade social, desemprego e falta de brilho econômico.
FHC afirmou que uma das características da democracia é convencer o outro, mesmo quando ele não quer escutar. Ele defendeu o que chama de “utopia viável”.
Questionando sobre o risco de baixa renovação do Congresso nas próximas eleições, FHC citou uma frase de Uysses Guimarães: “Você acha que esse é ruim? Espera para ver o próximo”.
O tucano disse que o Congresso atual representa melhor as várias fatias da sociedade, como sindicalistas, religiosos e empresários. Em detrimento dessa melhor representação, transformou-se em um Congresso menos elitista e menos estudado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...